Adriana Araújo – do Jornal da Record

Adriana Araújo – do Jornal da Record

Adriana

Adriana Araujo é uma pessoa encantadora. Não só pela sua beleza como também pelo seu carisma e simpatia. Há dez anos ela comanda o Jornal da Record ao lado do também jornalista Celso Freitas. Durante esse tempo, só se afastou da bancada em 2009 quando foi para Nova York ser correspondente internacional da emissora. Voltou à apresentação do telejornal em 2013 e todas as noites, ao lado de Celso, transmite as notícias com seu tom de voz firme e sua imparcial credibilidade.

Adriana tem 43 anos, é casada há nove e tem uma filha, a Giovana, de 18 anos. Passa, em média, dez horas por dia fora de casa mas reservou alguns minutos do seu corrido dia-a-dia para conversar com o Maria Arruma Tudo sobre organização – um bate papo agradável que revela o sucesso desta jornalista que também é uma mãe e esposa exemplar.

Obrigado Adriana por podermos estrear com você a sessão de entrevistas.

1. Você se considera uma pessoa organizada?

Sim. Não sou neurótica mas gosto de manter tudo em ordem porque isso facilita a vida.

2. Como você definiria sua casa em termos de organização?

Bom, com documentos sou nota 10. Tudo tem lugar certo. Certidões, declarações do IR, escrituras, passaportes e documentos meus, da minha filha e do meu marido estão sempre no mesmo lugar. Precisou tá na mão. Na cozinha, minha super ajudante, Lourdes, também é bem organizada e está tudo ok. Eu auxilio sempre que posso. No guarda-roupas, sou de fases. Digamos que estou na fase “preguiça de arrumar gavetas”. Mas está chegando a hora de arrumar novamente. E aí arregaço as mangas e boto tudo no lugar.

3. Qual a área que dá mais trabalho colocar em ordem ou que você não consegue organizar (cozinha, quarto, sala, quarto crianças, área de lazer, etc)?

O guarda-roupas.

4. Você tem ou gostaria de ter alguém para organizar suas casa ou suas coisas pessoais ou prefere cuidar você mesma?

Já contratei uma pessoa especializada em arrumar o guarda-roupas. Foi produtivo. Consegui retirar coisas que não usava e doei, roupas que precisavam de reparos e que estavam esquecidas. Os sapatos foram para o sapateiro ou para doação também. Foi bom, mas acho que se conseguirmos manter a disciplina, prefiro eu mesma organizar do meu modo.

5. Como sua filha lida com a organização da casa e das coisas deles?

Minha filha, com 18 anos, desde bem nova cuida do próprio quarto. Livros, brinquedos, roupas, tudo. Sempre ensinei que “usou tem que guardar”, “tá sujo tem que botar no cesto”. Deu certo. Saiu melhor que a encomenda. O guarda-roupas dela é mais organizado do que o meu!

6. E o marido? Segue as regras também ou é bagunceiro?

Com o guarda-roupas, a parte dele (que é bem menor que a minha) também está sempre em ordem. Ele era muito bagunceiro com documentos e eu ficava maluca com tantos papeis esparramados pela casa, mas achei uma solução. Quando estava morando Londres uma época, achei uma mala vintage de couro, linda. Brinco que essa mala salvou meu casamento. Botei a mala na decoração da sala, num aparador. Mas na verdade ela foi comprada justamente pra que eu e a minha ajudante pudéssemos ter um lugar para deixar todos os papeis que ele esparramava pela casa. No começo só a gente juntava tudo e botava na mala, agora ele mesmo já faz isso. Precisou de alguma coisa, já sabe onde está. Não tem que procurar em cada gaveta, de cada móvel. Fim do stress!

7. O que você acha como primordial manter organizado em sua vida?

Antes de tudo, os pensamentos. Você precisa ter uma mente organizada, com prioridades definidas, saber o que quer, buscar um equilíbrio das emoções. Isso já faz um bem danado. Depois, os documentos e as finanças.

8. Pra você organização em casa pode refletir na vida profissional? De que forma?

Quem é organizado em casa, quem mantém a vida em ordem geralmente é organizado no trabalho. Dificilmente você é de um jeito no trabalho e de outro em casa. E, claro, organização interfere na sua produtividade. Sei que existem pessoas que tem processos caóticos de criação, de produção. Mas comigo não funciona assim.

9. Agora dê uma dica de organização que pode servir pra alguém.

Como vocês viram, acho que organização vai além das gavetas e do guarda-roupas. Um tipo de organização que considero essencial é a financeira. Saber quanto entra na sua conta, quanto sai e pra onde o dinheiro está indo é muito importante pra organizar a vida e planejar o futuro. E sempre fiz isso. Tenho metas de economia, sei quanto e quando posso gastar. Faço isso desde os tempos de estagiária, no início da vida profissional. Quando a CPMF estava em vigor no Brasil, assim que recebia meu salário imediatamente excluía os 0.38% do saldo da conta. Minhas amigas me achavam maluca. Mas eu chamo isso de planejamento. Nunca perdi o controle do cartão, nem pago juros do cheque especial. Nem nos tempos de grana mais curta.

Adriana-Celso

Adriana ao lado de Celso Freitas, na bancada do Jornal da Record.

1 Comentário

  1. DOMINGOS disse:

    Simpática e muito linda .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *